Header Ads

test

Bahia é a oitava maior produção de grãos do país

Na segunda estimativa de 2020, a safra baiana de cereais, leguminosas e oleaginosas espera aumentar 6,1% em relação à safra de 2019, em que obteve 8.283.660 toneladas. De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de fevereiro, divulgado ontem (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado é a oitava maior produção de grãos do país, respondendo por 3,5% do total nacional. Ainda de acordo com o levantamento, em janeiro os números chegaram a 8.569.934 toneladas.


Desse modo, houve em fevereiro, uma revisão para cima na previsão da safra de grãos do estado de 2,5% ou mais, com 215.997 toneladas de um mês para o outro. Segundo o IBGE, a produção de soja foi responsável por esse maior aumento previsto na produção baiana de grãos, com 5,522 milhões de toneladas, chegando a 3.450 kg por hectare em 2020, ocupando assim, o lugar de maior safra do estado. Em terceiro lugar de rendimento que levou à revisão para cima na estimativa de produção, foi o algodão herbáceo.


A safra estimada para 2020 é de 1,520 milhão de toneladas, 1,0% acima do previsto em janeiro, onde teve 1,505 milhão de toneladas e 1,7%, 26 mil toneladas acima do colhido em 2019, que colheu 1,494 milhão de toneladas. Com a melhora na estimativa de produção de soja, o feijão 1ª safra passou, em fevereiro, a ser o principal destaque negativo dentre os grãos baianos, sustentando uma previsão de safra 2020, 6% menor que a de 2019, que obteve 137,3 mil toneladas neste ano frente a 172,8 mil toneladas no ano passado.


O IBGE explica que, para o Brasil como um todo, a estimativa de fevereiro para a safra de grãos 2020 alcançou mais um recorde na série histórica do órgão, chegando a 249,0 milhões de toneladas, 3,1% superior à de 2019, que foi de 241,5 milhões de toneladas e com um crescimento de 0,9%, com 2,3 milhões de toneladas em relação ao estimado em janeiro.


A partir das informações da estimativa de fevereiro, Mato Grosso deverá continuar na liderança da produção nacional de grãos neste ano, respondendo por 26,9% do total, seguido, mais uma vez, por Paraná (15,9%) e Rio Grande do Sul (14,1%).

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Rede Boquira News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Rede poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. A responsabilidade é do autor da mensagem.