Header Ads

test

Ministério da Saúde confirma caso de coronavírus em SP e monitora outros 20

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o caso confirmado não muda nada do ponto de vista do status sanitário porque que o Brasil já estava no terceiro nível de emergência

Após confirmar o primeiro caso de coronavírus no Brasil, o Ministério da Saúde declarou, nesta quarta-feira de Cinzas (26/2), que monitora outros 20 casos suspeitos do novo vírus no país. Os suspeitos são monitorados em sete estados do Brasil: Paraíba (1), Pernambuco (1), Espírito Santo (1), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2), Santa Catarina (2) e São Paulo (11). Outros 59 casos já foram descartados.


O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que o caso confirmado não muda nada do ponto de vista do status sanitário porque que o Brasil já estava no terceiro nível de emergência, no qual o país declarou emergência de saúde pública de importância nacional. “Esse nível só seria declarado caso tivesse um primeiro caso confirmado, mas antecipamos por causa dos preparativos feitos em função da quarentena dos brasileiros vindos de Wuhan. Então do ponto de vista de status sanitário, não muda nada porque já tínhamos tomado essa medida dias atrás”, explicou o ministro na coletiva de imprensa.


O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, explica que no terceiro nível existem duas fases: a de contenção e a de mitigação. De acordo com ele, o Brasil está na fase de contenção, a inicial, na qual busca evitar que o vírus se espalhe. “Caso o vírus se espalhe, temos a fase de mitigação, que consiste em evitar casos graves e óbitos. Planejamento similar ao que foi feito durante a pandemia de influenza em 2009”, esclareceu o secretário.


Mandetta garantiu que a vigilância será aumentada e os preparativos para atendimentos também. O Ministério da Saúde espera reforçar o estoque de equipamentos de proteção individual e insumos, como máscaras, luvas, álcool em gel, em até sete dias.

A maioria dos casos suspeitos são de pessoas que passaram pela Itália. Ao total, 12 pessoas que apresentaram sintomas viajaram pela Itália, duas para a Alemanha, duas para Tailândia, uma para China, uma para França, um teve contato com o caso confirmado e um teve contato com um casos suspeito.


Para o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o trânsito de pessoas para o Brasil deve se intensificar devido a antecipação de algumas viagens. “Esse trânsito de pessoas deve se intensificar porque as pessoas antecipam volta de férias e voltam de intercâmbios por causa dessa ameaça do vírus em outros países”, avalia.

Caso confirmado
De acordo com o secretário de Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, o homem de 61 anos reconhecido como primeiro caso de infecção por coronavírus no Brasil está em isolamento domiciliar e bem. “Este paciente está bem, em casa, em um isolamento domiciliar com a sua família. Uma vez terminados os sintomas que ele apresentou ele deixa de estar nessa situação de paciente isolado e volta à sua vida normal”, disse o secretário.


De acordo com o Mandetta, o paciente confirmado teve contato com 30 pessoas da família após chegar de viagem e todas elas estão sendo monitoradas. Fonte: Times Brasília.

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Rede Boquira News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Rede poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. A responsabilidade é do autor da mensagem.