Header Ads

test

Vídeo: Homem é enterrado vivo e a cena dele saindo da cova é assustadora



Já imaginou estar visitando um ente querido já falecido, no Dia de Finados, e se deparar com um corpo tentando sair de uma cova?


Isso aconteceu em São Paulo, quando uma mulher, da cidade de Ferraz de Vasconcelos, decidiu visitar o túmulo de seu marido falecido há muitos anos. Era Dia de Finados e ela se surpreendeu ao ouvir um barulho muito estranho e observou um movimento sobre uma cova próxima, quando partes do corpo de uma pessoa começaram a brotar do chão, de modo que o homem em questão não parecia estar completamente consciente.



“Fiquei horrorizada ao ver um homem, que parecia estar morto, colocar a cabeça e as mãos para fora, movendo seus braços e tentando sair… ele estava tremendo muito, foi como um pesadelo”. –disse ela.



A mulher saiu gritando do cemitério, como primeira reação imediata, porém ela recuperou sua calma e decidiu voltar até lá e procurar por ajuda. Ela chamou a polícia e relatou o caso, mas os oficiais não a ouviram, pensando tratar-se de um trote. Somente com a ajuda do escritório do cemitério as autoridades se convenceram a ir ao local.



Tudo que já era estranho foi por fim esclarecido: o resgate chegou e o homem passou por todos os procedimentos necessários de forma que, quando conseguiu falar, identificou-se como Clóvis.

Ele teria se envolvido em uma briga na noite anterior, de modo que foi enterrado vivo pelos agressores, dizem as investigações.

Ele passou por avaliações médicas e psicológicas e acabou sendo liberado no mesmo dia. O caso foi transmitido na TV local e fez um grande sucesso fora do Brasil. Veja só o vídeo da reportagem:

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Rede Boquira News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Rede poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. A responsabilidade é do autor da mensagem.