Header Ads

test

Bolsonaro fala sobre pena de morte a partir de 2019 e o que diz choca


O presidente eleito do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, se elegeu sendo muito polêmico em políticas contra criminosos. O capitão da reserva do Exército brasileiro representa boa parte dos militares, o que animou a população, que busca novamente políticas boas de seguranças para a sociedade.


Em alguns de seus discursos, Bolsonaro já se declarou a favor da pena de morte, afirmando que o bandido pensaria duas vezes, caso soubesse da existência de uma pena mais pesa, como em caso de crimes hediondos.


Entretanto, Bolsonaro deu a decisão final sobre a pena de morte a partir de 2019. O presidente eleito afirmou que, mesmo sendo a favor, o assunto não será discutido em seu governo.


O capitão reformado afirma que é um escravo da Constituição Federal e lá está proibida a pena de morte, em quaisquer ocasiões. Por este motivo que o assunto não entrará em discussão, diferente de outros temas.


Temas como o porte de armas legalizado e outras coisas sobre seguranças públicas serão altamente debatidos em seu governo.

O Ministério da Justiça, que também será integrado a segurança, é coordenado pelo juiz federal Sérgio Moro. Ele que terá que deixar o seu cargo atual para assumir uma posição política no governo Bolsonaro.


Bolsonaro era deputado federal no Rio de Janeiro e conseguiu se eleger à presidente da República em outubro. O cargo mais alto do poder executivo brasileiro. 


Hoje, o ex-militar se prepara para tomar posse do governo no dia 1 de janeiro de 2019, assim o governo será passado de Michel Temer para o presidente eleito. Fonte: 1News.

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Rede Boquira News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Rede poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. A responsabilidade é do autor da mensagem.