Header Ads

test

"Mais velha freira" que ajudou a salvar os judeus na Segunda Guerra Mundial morre aos 110 anos



irmã Cecylia Maria Roszak faleceu aos 110 anos.
Uma freira que acredita ter sido a mais velha do mundo morreu aos 110 anos de idade.

Irmã Cecília Maria Roszak nasceu na Polônia em 25 de março de 1908 e entrou para um convento de clausura de irmãs dominicanas em Cracóvia aos 21 anos, de acordo com a Catholic News Agency .


Durante a guerra, o convento escondeu 17 membros do movimento de resistência judaica em seu convento em Vilnius - agora na Lituânia, mas depois parte da Polônia - arriscando a execução se eles tivessem sido descobertos.


Em uma biografia do chefe do convento, Madre Bertranda, o World Holocaust Remembrance Center disse: “Apesar da enorme diferença entre os dois grupos, foram formadas relações muito próximas entre as religiosas cristãs e os judeus seculares de esquerda. Os pioneiros encontraram um porto seguro atrás dos muros do convento; eles trabalharam com as freiras nos campos e continuaram sua atividade política. Eles ligaram para a madre superiora do convento Ima [mãe em hebraico].

Madre Bertranda subseqüentemente deixou o convento e ficou conhecida como Anna Borkowska.


Ela foi presa em setembro de 1943, o convento foi fechado e a irmã Roszak retornou a Cracóvia.

Juntamente com Borkowska e as outras freiras de Vilnius, ela foi premiada com a honra de Justo Entre as Nações pelo Yad Vashem em 1984.

Ela morreu em 16 de novembro de 2018.

Fonte: Chirstian Today.

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da Rede Boquira News. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A Rede poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto. A responsabilidade é do autor da mensagem.